Blog

É verdade que a espuma mancha a pele?

A espuma é uma técnica excelente. Mas não é para todos os casos. Entenda por que!
A espuma é uma técnica excelente. Mas não é para todos os casos. Entenda por que!

Muita gente tem dúvida com relação à técnica da espuma quando se trata de manchas após a aplicação.

E não é sem razão. Os estudos mostram que a mancha (chamada também de pigmentação) pode ocorrer em até 30% das pessoas tratadas com espuma. Isso ocorre porque a técnica promove uma inflamação na veia varicosa tratada, e a consequência é a mancha.

Esse é um grande inconveniente da técnica, pois muitas pessoas fazem o tratamento para melhorar a estética das pernas, e uma mancha nunca é bem vinda.

Por isso a conversa com o Cirurgião Vascular é tão importante, a avaliação detalhada pode dar indícios de que pode ocorrer manchas, e assim pode-se tomar medidas para preveni-las.

A boa notícia é que normalmente a mancha desaparece, mas isso pode demorar até 18 meses (isso mesmo, 1 ano e meio) para desaparecer a mancha.

Podemos usar cremes clareadores e laser conhecido como Q-switched para amenizar e ajudar a clarear a mancha.

Por causa do risco das manchas, optamos na maioria das vezes pela espuma para pacientes com doença mais grave e que já tem manchas nas pernas em decorrência das varizes. Pois se houver formação de manchas, não causarão tanto desconforto estético.

Se você tem varizes, e a espuma estiver nos planos para o seu tratamento, converse bem com seu médico Cirurgião Vascular sobre os riscos de manchar, e assim tomarem juntos todas as medidas para prevenir o aparecimento das manchas.

Se você gostou desse texto, compartilhe com outras pessoas que tem interesse por esse assunto.